19 de novembro de 2018

Carta de agradecimento aos leigos e leigas pelo Ano do Laicato


São Mateus-ES, 18 de novembro de 2018.

Leigos e leigas, “Sal da terra e luz do mundo”.

 

Amados Presbíteros, religiosos, religiosas e todo povo Santo de Deus, Paz e bem em Cristo Jesus.

De 26 de novembro de 2017 a 25 de novembro de 2018, (Solenidade de Cristo Rei), celebramos jubilosamente o Ano do Laicato. Recordando os 30 anos do Sínodo Ordinário sobre os Leigos e leigas (1987) e da Exortação Apostólica Christifideles Laici, de São João Paulo II, sobre a vocação e missão dos leigos (as) na Igreja e no mundo (Documentos da CNBB 105, nº 275i).

À luz do Concílio Vaticano II, sob a ação do Espírito Santo de Deus, a Igreja Católica no Brasil, colhendo e semeando bons frutos, escolhe como tema central: “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e o lema “Sal da terra e luz do mundo”. É um grande marco de louvor, reconhecimento e agradecimento pelo protagonismo de tantos cristãos leigos (as) em nossa ação eclesial.

O Catecismo da Igreja Católica nos diz que: “Sob o nome de leigos entendem-se aqui, todos os cristãos, exceto os membros das Sagradas Ordens ou do estado religioso reconhecido na Igreja, isto é, os fiéis que incorporados a Cristo pelo Batismo, constituídos em Povo de Deus e a seu modo feitos participantes da função sacerdotal, profética e régia de Cristo, exercem, em seu âmbito, a missão de todo o Povo cristão na Igreja e no mundo” (CIC. 897). “Por meio do batismo e da confirmação, são destinados por Deus ao apostolado… individualmente ou reunidos em associações, têm obrigação geral e gozam do direito de trabalhar, para que o anúncio divino da salvação seja conhecido e aceito por todos os homens, em todo o mundo (CDC c. 225 §1).

Além de reconhecer todo o trabalho realizado, a nossa missão é continuar suscitando no coração dos leigos e leigas a importância da sua vocação missionária e o quanto ela contribui para o bem de toda a Igreja e da sociedade. Cheios de alegria e do Amor de Deus em ações práticas de amor ao próximo, os cristãos leigos (as) devem manter viva a chama da fé e da missão por uma Igreja em saída, no seguimento a Jesus Cristo, sendo “Sal da terra e luz do mundo”.

Reconhecemos que são milhares de homens e mulheres envolvidos na estrutura eclesial e juntamente com os bispos, presbíteros, diáconos, religiosos e religiosas (cf. AA n.25), como membros ativos, ajudam na missão evangelizadora, anunciando Jesus, O Cristo – cabeça da nossa Igreja – movida pela ação do Espírito Santo (cf. AA n.3).

Associado ao trabalho no seio de nossas comunidades, sabemos também que muitos se lançam às Bem-Aventuranças fora da igreja, vivem sua vocação voluntariamente e dedicam boa parte de suas vidas no mundo do trabalho, da política, em ações de misericórdia e solidariedade em muitas instituições de saúde, casas de assistência aos idosos e crianças, casas de recuperação de usuários de entorpecentes, e tantas outras belíssimas obras de promoção humana (cf. Mt 5,7). São homens e mulheres que continuam a escrever, com louvores, os Atos dos Apóstolos (cf. Jo 13,12-17).

Lembramos e reafirmamos que as portas sempre estiveram e continuam abertas para todo fiel, que como povo de Deus, queira participar e evoluir, a seu modo, do tríplice múnus de Cristo (sacerdotal, profético e régio – cf. LG n.31), desenvolvendo a missão evangelizadora que Jesus Cristo deixou para nossa Igreja através dos frutos do Espírito Santo (cf. AA n.2).

Hoje, seria impossível mantermos as estruturas de atuação das nossas comunidades eclesiais sem o apostolado dos nossos irmãos leigos e leigas (cf. CIC §900).

Amados filhos e filhas, Deus seja louvado pelo sim de vocês. Por isso, eu Dom Paulo Bosi Dal´Bó, juntamente com toda a família presbiteral e com as famílias dos religiosos e religiosas, clamamos aos céus as mais sublimes preces a Deus em forma de agradecimento e felicitações por tudo o que vocês fizeram, fazem e ainda farão por esta Igreja, principalmente por nossa Igreja Particular de São Mateus.

Conclamo a todos os filhos e filhas desta abençoada Diocese, a amarem e rezarem pelos incansáveis leigos e leigas, inseridos na ação pastoral de nossa Igreja e também por aqueles que ainda não foram conscientizados ou evangelizados.

PARABÉNS e obrigado por servirem a nossa Igreja. Que Deus derrame bênçãos e graças abundantemente sobre todos. São Mateus! Rogai por nós!

 

Unidos em Cristo.

     DOM PAULO BOSI DAL’BÓ
BISPO DIOCESANO

Logo-Santuario