9 de agosto de 2018

Rezando Pelas Vocações


São Mateus-ES, 09 de agosto de 2018.

 “Vocação é escuta, discernimento e vida” (Papa Francisco).

REZANDO PELAS VOCAÇÕES: O mês de agosto é conhecido como o mês vocacional. Nele celebramos e rezamos em cada domingo as diversas vocações, a saber: 1º domingo conhecido como o dia do padre, em nossa Diocese rezamos pelos ministros ordenados: diácono, padre e bispo. 2º domingo é o Dia dos Pais, celebramos a vocação matrimonial. No 3º domingo comemoramos o dia da vida religiosa: religioso e religiosa de vida ativa ou contemplativa. No 4º domingo rezamos pelos catequistas/evangelizadores: leigos e leigas atuantes nas diversas pastorais, movimentos e equipes de serviços em nossas comunidades. Neste mês, todas as vocações são contempladas em nossas orações e celebrações.

Falamos muito de vocação. Quando dizemos que alguém tem vocação, afinal o que queremos dizer? A palavra vocação vem do verbo no latim “vocare” (chamar). Assim vocação significa chamado. É, pois um chamado de Deus a uma pessoa. 

Podemos fazer uma distinção entre os diversos chamados: a) Vocação à existência, pois a vida em si, já é uma grande vocação; b) Vocação humana, ou seja, ser gente, ser pessoa. Quanto mais humanos formos, mais próximos da divindade estaremos; c) Vocação cristã: viver a vocação, que nasce da fonte batismal; d) Vocação específica: leigos e leigas solteiros ou chamados ao matrimônio, vida religiosa ou consagrada e ministros ordenados; e) Chamado à vida plena na casa do Pai.

 Todo chamado requer uma resposta. Vocação é o encontro de duas liberdades: a de Deus que chama e a do ser humano, que responde. Segundo o Papa Francisco, “Nenhuma vocação nasce por si, nem vive para si. A vocação brota do coração de Deus e germina na terra boa do povo fiel, na experiência do amor fraterno…” Toda vocação exige um êxodo de si mesmo para centrar a própria existência em Cristo e no seu Evangelho. Independente do âmbito da vida é preciso superar os próprios pensamentos e modos de agir que não estejam em conformidade com a vontade de Deus. “ Não devemos ter medo. Deus nunca nos abandona”, diz o Papa. 

Em sua mensagem para 55º Dia Mundial de Oração pelas Vocações (22/04/18) e em vista da XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos dedicada aos Jovens em outubro deste ano, o Papa Francisco falou sobre a importância da vocação. Refletiu a partir de três conceitos: “escuta, discernimento e vida” (Escutar, discernir e viver a Palavra de Deus). “Na diversidade e especificidade de cada vocação, pessoal e eclesial, é preciso escutar, discernir e viver a Palavra, que nos chama do alto e, ao mesmo tempo, nos permite render nossos talentos, fazendo de nós instrumentos de salvação no mundo e orientando-nos à plenitude da felicidade”. 

O Papa afirmou ainda que “o chamado do Senhor não é evidente, como tantas coisas, que podemos ouvir, ver ou tocar na nossa experiência diária. Deus vem de forma silenciosa e discreta, sem se impor à nossa liberdade. Assim pode acontecer que a sua voz fique sufocada pelas muitas inquietações e solicitações, que ocupam a nossa mente e o nosso coração”. Por isso, é preciso “preparar-se para uma escuta profunda da sua Palavra, prestar atenção aos seus detalhes diários e aprender a ler os sinais dos tempos com os olhos da fé, sempre abertos às surpresas do Espírito…” “Cada um de nós só pode descobrir a própria vocação através do discernimento espiritual. Todo cristão deveria desenvolver a capacidade de ler os acontecimentos da vida e identificar o que o Senhor quer de nós, para continuarmos a sua missão” (Papa Francisco).

“Vem e segue-me!” Este é o convite fundamental que o Senhor continua fazendo a todos, que querem participar da “aventura” do Reino. Ninguém nasce padre, nem religioso ou religiosa, nem pai e nem mãe. Por isso, no espírito do Ano do Laicato e dos 60 anos de caminhada de fé em nossa Diocese de São Mateus, com o tema: “Igreja Profética e Missionária a Serviço da Vida” e com o lema: “A Missão Continua”, convido a todos a rezarem por todas as vocações. Elas são um dom e um bem para a Igreja e para o mundo. 

Rezemos e agradecemos a Deus por todas as vocações, que já foram despertadas: presbíteros, diáconos, religiosos e religiosas, seminaristas, leigas consagradas, vocacionados e vocacionadas, leigos e leigas inseridos na ação pastoral de nossa Igreja. Reforço os agradecimentos a todos, que de forma direta ou indiretamente se envolvem no projeto dos 60 anos de nossa Diocese. 

As visitas às famílias, assembleias, questionários, envolvimento nas pastorais e movimentos, Romarias das Foranias nos pontos turísticos e Catedral em São Mateus são expressões de fé de um povo a caminho. Uma Igreja realmente em saída, Profética e Missionária, abençoada e regada em gotas de amor pelas mãos de tantos homens e mulheres, doando a vida em seu jeito de amar e servir. Deus seja louvado por todo este trabalho! Parabéns, parabéns, parabéns! Muito obrigado a todos. 

Rezemos também, para que nasçam novas e santas vocações no seio de nossas famílias e comunidades. Vocação não é simplesmente um chamado, é também uma resposta. Qual é a sua? Seja você também um(a) vocacionado(a) de Deus. 

Ao sentir no coração um toque do amor de Deus, que lhe chama para uma vocação específica ou para inserção nas pastorais e movimentos, procure o padre ou religioso(a) de sua paróquia. Ou entrem em contato com os reitores dos Seminários de nossa Diocese: Pe. Elder e Pe. Vagner. Coloque-se aberto, disponível e faça a experiência. Vocação é encontrar-se, viver e servir com amor e alegria. 

Conheça um pouco a nossa Diocese de São Mateus:

– Ela é composta por 24 paróquias e um setor pastoral (Água Limpa em Jaguaré); 721 comunidades; extensão geográfica de 15.300Km²; população de aproximadamente 500 mil habitantes; 09 Congregações femininas e 02 masculinas; 02 Seminários: Propedêutico e Seminário Maior; Santuários e vários projetos sociais distribuídos nas diversas Paróquias, além de várias Pastorais e Movimentos.

– Temos presentes também em nosso território congregações e casas de formação masculina e feminina:

  • Irmãs Beneditinas – Ordem de São Bento (Mosteiro – São Mateus-ES) – (27) 3763-2525
  • Filhas de Nossa Sra. do Monte Calvário (Montanha-ES) – (27) 3754-1106 / (27) 9.9795-4635
  • Irmãs de Nossa Sra. da Imaculada Conceição – Azuis (Nova Venécia-ES) – (27) 3752-9638
  • Irmãs Franciscanas do Apostolado Paroquial (Guriri-ES) – (27) 3761-5197;
  • Irmãs Franciscanas de Dillingen (Ecoporanga-ES) – (27) 3755-2540;
  • Irmãs Nossa Sra. do Retiro no Cenáculo (São Mateus-ES) – (27) 3763-2715;
  • Irmãzinhas da Imaculada Conceição – Barra de São Francisco-ES – (27) 3756.0532 / Mucurici-ES – (11) 94273.4239;
  • Irmãs de Santa Catarina (São Gabriel da Palha-ES) – (27) 3727-4147;
  • Missionárias Combonianas (São Mateus-ES) – (27) 3763-5311;
  • Frades Capuchinhos (Ecoporanga-ES) – 02 padres e um diácono (27) 3755-1173;
  • Padres Combonianos (Santo Antônio/São Mateus) – 03 padres (27) 3763-1059;
  • Padres Diocesanos: 35 padres e um diácono;
  • Seminário Propedêutico (São Mateus-ES) – 15 formandos (27) 3763-5885;
  • Seminário Maior de São Mateus (Carapina/Serra) – 09 seminaristas na Filosofia e 07 na Teologia – (27) 3338-0064.

Em tempo, lembro de que de nossa Igreja Diocesana saíram dois Bispos: Dom Edivalter Andrade, Bispo de Floriano-PI, e Dom Ailton Menegussi, Bispo de Crateús-CE. Deus seja louvado, por tantas alegrias nesta Igreja discípula missionária!

O Senhor continua nos chamando a segui-lo. Respondamo-nos a Ele com liberdade e alegria o nosso generoso “sim”: “Eis-me aqui Senhor”.

Acreditando sempre em começo, recomeço, milagres e mudanças. Com esperança de receber, ser, ter, doar e fazer acontecer, clamo a Deus por todos. Que Maria, Mãe da Igreja e São Mateus intercedam por bênçãos e graças abundantes a todos.

Fraternalmente,

     DOM PAULO BOSI DAL’BÓ
BISPO DIOCESANO

Logo-Santuario