Notícias

1 de agosto de 2017

Representantes da PJ estadual, presentes no encontro da CEBs, publicam carta aberta.


“Pois não podemos deixar de falar de tudo quanto vimos e ouvimos” (Atos 4,20)

Carta aberta a todas as Dioceses de nosso Estado do Espírito Santo

 

Somos jovens de vários cantos e encantos desse Estado do Espírito Santo. Somos Pastoral da Juventude, jovens de nossas bases, de nossos grupos de jovens. Trazemos em nosso rosto, nosso jeito de ser, e nossos anseios de uma Igreja viva. Reafirmamos aqui no 11º Encontro Estadual de CEB’s na Diocese de São Mateus nosso compromisso com a evangelização e com a vida de nossa juventude. Sabemos que somos Pastoral da Juventude porque trabalhamos, vivenciamos e aderimos em nosso dia a dia a nossa opção de valorizar e colaborar com nossas CEB’s, onde aprendemos a construir uma sociedade mais justa e honesta, em busca da tão sonhada Civilização do Amor.

Ficamos felizes quando um grupo de base nasce, da mesma forma nos entristecemos quando outro “morre”. Esses grupos organizados fazem surgir lideranças importantes para a caminhada da comunidade e continuidade dos trabalhos pastorais. Com nosso trabalho e nosso jeito alegre e dinâmico, queremos contribuir e proporcionar as nossas bases, aquilo que está sempre presente em nosso dia a dia: Formação integral dos jovens.

Essa formação integral é trabalhada em cinco dimensões (pisico-afetiva, social e cultural, política, mística teologal, e técnica ou metodológica), que vêm, justamente para contribuir com as comunidades eclesiais de base. Preocupamos-nos com a vida do jovem e da jovem e, com a vida da comunidade.

Enfrentamos ultimamente muitos desafios para evangelizar pastoralmente, sobretudo a juventude. Sofremos com tanto desrespeito a PJ, seja através das mídias como também a falta de acolhimento e diálogo. Sabemos que a Igreja tem procurado ajudar na evangelização juvenil. Está buscando caminhos, mas depende também do sim do jovem. É uma via de mão dupla: IGREJA e JUVENTUDE. Uma acolhendo a outra florescendo na caminhada e assim produzindo frutos. Em um mundo que bombardeia diariamente nossos jovens e nossas jovens com tantos ruídos, tantos caminhos duvidosos, nós PJ, juntamente com nossas CEB’s, temos colaborado muito na caminhada dessa evangelização. Por isso sentimos a necessidade de reafirmar nossa participação ativa nesse espaço de acolhimento, de comunhão e fraternidade.

A Pastoral da Juventude faz opção pelo evangelho, pelos simples, pelos excluídos e marginalizados de nossa sociedade. Afinal, não é isso o que nos orienta a Igreja? Não é isso que o Papa Francisco tem nos pedido frequentemente? A PJ é Igreja, pois surge e se organiza a partir das CEB’s. Sem as CEB’s não temos Pastoral da Juventude. Sem a Igreja não somos Pastoral da Juventude.

Portanto, ao reafirmar nosso compromisso com a CEB’s, queremos dizer que sempre estaremos à disposição da Igreja, servindo e colaborando pelo Reino aqui na Terra. Ao mesmo tempo contamos sempre com o carinho de nossos Bispos, Padres, Diáconos, Religiosas e Religiosos e todo Cristão Leigo e Leiga para continuarmos nossa caminhada e comunhão.

Somos CEB’s de Cachoeiro, do abraço verdadeiro.

Somos CEB’s de Vitória, dos que louvam em honra e glória.

Somos CEB’s de Colatina, dos que lutam e opinam.

Daqueles que vos acolheu, um abraço de São Mateus!

 

São Mateus – ES, 08 de julho de 2017

Representantes da Pastoral da Juventude das

Dioceses de Cachoeiro de Itapemirim e São Mateus presentes

no 11º Encontro Estadual das CEB’s.