Arquivos

Diocese de São Mateus realiza Miniassembleia Diocesana.

Entre os dias 18 e 19 de novembro de 2022, o bispo diocesano Dom Paulo Bosi Dal’Bó com os padres, diácono, religiosos e religiosas, seminaristas, secretários e secretárias paroquiais e leigos e leigas representantes das Pastorais, Movimentos e Serviços diocesanos estiveram reunidos para a realização da Miniassembleia Diocesana.

Esta atividade prevista no calendário diocesano é de grande importância para a Igreja Particular de São Mateus, pois seu principal objetivo é refletir e avaliar a caminhada pastoral a partir das Prioridades Diocesanas assumidas na última Assembleia Geral (2019), bem como planejar e alinhar ações conjuntas para o ano de 2023.

Em 2019 as Prioridades Diocesanas eleitas foram:
1 – Formação Bíblica, Catequética e Litúrgica em vista da Iniciação à Vida Cristã.
2 – A Missão e a Comunhão na Igreja Diocesana;
3 – Caridade: a serviço da vida plena para todos;
4 – Família e Juventude: Lugares do encontro e da Missão.

Neste ano as avaliações e planejamentos contaram com o estudo e reflexão da síntese do Sínodo dos Bispos realizado na Diocese. Momento oportuno de promover nossa comunhão, participação e missão. O Bispo enfatizou a importância de propagar as boas ações realizadas em nossa Diocese mesmo em meio ao período pandêmico, como forma de animar aos fiéis, testemunhar nossa ação pastoral e reavivar a chama da evangelização.

Ao final, todos foram convidados, em espírito de comunhão e unidade, a assumir as ações propostas pela Igreja Diocesana, a fim de continuarmos a testemunhar o Reino de Deus com ousadia e alegria, pois a missão continua.

Remanejamento do Clero.

São Mateus, 19 de novembro 2022

REMANEJAMENTO DO CLERO

Em função das necessidades pastorais de nossas paróquias, em comunhão com o Conselho Presbiteral e auxiliados pelo Espírito Santo, decidimos realizar as seguintes nomeações e transferências:

1. Paróquia Santa Luzia em Nova Venécia: Nomeia como pároco Pe. Gilday Soares dos Santos, atual pároco de São José em Alto Rio Novo. Neste mesmo ato nomeia como vigário paroquial Pe. Jaymir Bada, pároco de Santa Rita em Nova Venécia.

2. Paróquia S. José de Alto Rio Novo: Nomeia como Pároco Pe. Carlos Henrique de Vargas, atual pároco de Sta. Luzia em Nova Venécia.

3. Paróquia S. José Operário de Ecoporanga: Nomeia como pároco Pe. Vagner Carini, atual pároco de N. Sra. Auxiliadora em São Mateus. No mesmo ato Nomeia vigário paroquial Pe. Dener Barbosa Evangelista de Sales atual vigário paroquial de Santo Antônio em São Mateus.

4. Paróquia N. Sra. Auxiliadora em São Mateus: nomeia como Administrador Paroquial Pe. Amarildo da Cruz, atual vigário paroquial de São Cipriano em Jaguaré.

5. Paróquia Catedral S. Mateus: nomeia Vigário paroquial Pe. Moacir Pinto.

6. Paróquia Santo Antônio em São Mateus: nomeia como Vigário paroquial Pe. Jonas Nunes Coutinho, atual vigário paroquial da Paróquia Arcanjo São Gabriel em São Gabriel da Palha.

7. Paróquia S. Cipriano em Jaguaré: nomeia vigário paroquial da paróquia São Cipriano Pe. André Luciano Masarim, Reitor do Seminário Maior São Mateus, em Carapina.

8. Mosteiro da Virgem de Guadalupe (monjas Beneditinas): Nomeia como capelão o Mons. Emílio Gonzáles Escalada, vigário judicial da Diocese de São Mateus.

9. Paróquia N. Sra. Fátima em Pedro Canário: Nomeia como pároco Pe. João Batista Vieira, atual pároco da Paróquia Senhor Bom Jesus em Agua Doce do Norte.

10. Paróquia Senhor Bom Jesus: nomeia pároco o Pe. João Batista de Oliveira, atual vigário de Santa Luzia em Nova Venécia.

11. Paróquia Arcanjo S. Gabriel: nomeia como Vigário Paroquial Pe. João Custódio Cosme Cunha, atual pároco de Nossa Senhora de Fátima em Pedro Canário.

12. Propedêutico João XXIII: nomeia como formador da casa de formação João XXIII Pe. Enizael de Souza Soares, pároco da paróquia São Marcos em Nova Venécia.

Sem mais para o momento, coloco-me a disposição de todos e agradeço a atenção dedicada a este comunicado. Contem sempre com minha bênção e comunhão nessa Igreja Profética e Missionária a serviço da vida.


Fraternamente!  

Dom Paulo Bosi Dal’Bó
Bispo da Diocese de São Mateus

Jovem participa da XI Assembleia Nacional da Juventude Missionária.

Durante os dias 18/11 a 20/11 o jovem Emanoel dos Santos Soares participará da XI Assembleia Nacional da Pontifícia Obra da Propagação da Fé – Juventude Missionária. Ele que é da comunidade Santa Teresa Dávila (Paróquia Santo Antônio- São Mateus), representará a Juventude Missionária do Regional Leste 3 em Brasília-DF.
A assembleia terá como tema: “Jovens, ide pelo mundo com alegria e coragem” e com o lema: “Sereis minhas testemunhas (At 1,8).
Rezemos por todos os Jovens, para que eles sejamos cada dia propagadores no anúncio do Evangelho.

A Igreja no Brasil celebra o 3º Ano Vocacional Nacional.

Neste dia 20 de novembro, solenidade de Cristo Rei do Universo, a Igreja no Brasil inicia a celebração do 3º Ano Vocacional Nacional. Proposta aprovada na 58ª Assembleia Geral da CNBB, a celebração se estenderá até 26 de novembro de 2023. A iniciativa comemora os 40 anos do primeiro ano dedicado à reflexão, oração e promoção das vocações em nosso país.

Inspirado no Documento Final do Sínodo dos Bispos sobre “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, o tema do Ano Vocacional 2023 é “Vocação: Graça e Missão” e o lema “Corações ardentes, pés a caminho” (cf. Lc 24, 32-33).

O tema “Vocação: Graça e Missão” se fundamenta na afirmação de que “a vocação aparece realmente como um dom de graça e de aliança, como o mais belo e precioso segredo de nossa liberdade”, conforme o Documento Final de nº 78. Já o texto bíblico iluminador “Jesus chamou e enviou os que ele mesmo quis (cf. Mc 3, 13-19)” ajuda a aprofundar que a origem, o centro e a meta de toda a vocação e missão é a pessoa de Jesus Cristo. O lema “Corações ardentes, pés a caminho” (cf. Lc 24, 32-33) fala do coração e dos pés. Recorda os discípulos de Emaús. O coração que arde ao escutar a Palavra do Ressuscitado e os pés que se colocam a caminho para anunciar o encontro com o Cristo.

Nos unamos a toda a Igreja na celebração deste Ano Vocacional Nacional, em oração e prece, para que a reflexão sobre a graça da vocação, faça arder os nossos corações, para que os nossos pés se coloquem a caminho, na missão.

Mais informações sobre o Ano Vocacional Nacional podem ser acessadas pelo site oficial: https://anovocacional.cnbb.org.br/

Oração do Ano Vocacional

Senhor Jesus, 

enviado do Pai e Ungido do Espírito Santo,

que fazeis os corações arderem e os

pés se colocarem a caminho,

ajudai-nos a discernir a graça do vosso

chamado e a urgência da missão. 

Continuai a encantar famílias, crianças,

adolescentes, jovens e adultos,

para que sejam capazes de sonhar e se entregar,

com generosidade e vigor,

a serviço do Reino,

em vossa Igreja e no mundo.

Despertai as novas gerações para a

vocação aos Ministérios Leigos,

ao Matrimônio, à Vida Consagrada

e aos Ministérios Ordenados.

Maria, Mãe, Mestra e Discípula Missionária,

ensinai-nos a ouvir o Evangelho da Vocação

e a responder com alegria. Amém!

Reitor do Seminário Maior São Mateus se encontra com o Papa Francisco durante Curso de Reitores em Roma

Durante os dias 07 a 19 de novembro o reitor, Padre André Luciano Masarim, participa em Roma o Curso de Reitores e Formadores de Seminários Latino-Americanos. E na ocasião, na última quinta-feira aconteceu um Audiência Privada com Sua Santidade o Papa Francisco.

O Santo Padre ressaltou: “toda formação sacerdotal, especialmente a dos futuros pastores, está no centro da evangelização, uma vez que nas próximas décadas serão eles que animarão e guiarão o santo Povo de Deus, para que possa ser em Cristo sacramento ou sinal e instrumento de união íntima com Deus e da unidade de todo o gênero humano”.

1ª Romaria Diocesana dos Catequistas

No último domingo, 06/11, solenidade litúrgica de Todos os Santos, aconteceu no Santuário Imaculado Coração de Maria, em Vinhático, a 1ª Romaria Diocesana dos Catequistas.

Mais de 1000 catequistas de quase todas as Paróquias de nossa Diocese marcaram presença em um dia intenso de oração, espiritualidade, formação e convivência. A Romaria teve início com uma dinâmica de espiritualidade e a celebração da Santa Missa. Na sequência, momento de formação sobre o Ministério do Catequista.

Depois do almoço, os catequistas, reunidos por Forania, puderam partilhar as experiências e motivações no seu trabalho evangelizador nesse retorno pós-pandemia. O dia foi encerrado com uma bonita e bem participada Adoração Eucarística. Todos os momentos foram conduzidos pela Equipe de Coordenação Diocesana de Evangelização e Catequese.

Você encontra mais fotos do evento nas redes sociais da Paróquia Catedral de São Mateus.

Fotos: Marcela Sossai / Paróquia Catedral – São Mateus

Bispos do Regional Leste 3, reunidos em Roma escrevem Carta aberta a todo povo de Deus.

Os bispos do Regional Leste 3 – CNBB, reunidos em Roma, participando da Visita Ad Limina Apostolorum escreveram uma carta aberta a todo o Povo de Deus sobre os valores e as atitudes que devem nortear para a escolha dos candidatos, às vésperas do segundo turno eleitoral.

A carta publicada no site do Regional (cnbbleste3.org.br) exorta a todos para a promoção da paz, da justiça e da fraternidade e, esta deve ser publicada em todos os veículos de comunicação.

Atenciosamente,

Pe. Renato Criste Covre
Secretário Executivo do Regional Leste 3 – CNBB

Carta na integra:

Roma, 20 de outubro 2022.

“Deixo-vos a Paz, a minha paz vos dou!” (Jo 14,27)

Caros irmãos e irmãs

A todos, graça e bênção da parte de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Príncipe da Paz!

Neste tempo de grandes desafios e esperanças, encontramo-nos em Roma, participando
da Visita Ad Limina Apostolorum, junto aos túmulos dos Apóstolos São Pedro e São
Paulo, colunas da Igreja, e, em unidade com o Papa Francisco, com quem hoje nos
encontramos, dirigimo-nos ao Povo de Deus do Estado do Espírito Santo, que se prepara
para escolher os seus candidatos, às vésperas do segundo turno eleitoral.

Nosso Estado nasceu no dia de Pentecostes, celebração litúrgica que evoca o envio da
Igreja pelo mundo inteiro para anunciar, com a alegria evangélica, as maravilhas do Reino
de Deus, fazendo discípulos missionários de Jesus Cristo, formados com os valores do
Reino para a promoção da paz, justiça e fraternidade.

Nossa história também foi marcada pela presença da Virgem Maria, reconhecida sempre
como aquela que intercede e caminha conosco, a quem nós, capixabas, saudamos e
reverenciamos como Nossa Senhora da Penha, Senhora das Alegrias.

Estas nossas origens cristãs não podem ser jamais esquecidas, a fim de que não percamos
o rumo e a direção que devemos seguir na construção de um Estado marcado pelos frutos
do Espírito Santo, que são: “amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade,
felicidade, mansidão e autodomínio” (Gl 5,22).

Neste segundo turno eleitoral, o futuro do nosso Estado, aquilo que desejamos para nossas
crianças, jovens, adultos e idosos, está sendo moldado. Por isto, todos nós devemos agir
sempre comprometidos com a verdade, a justiça e a paz, na defesa da vida e da dignidade
de todas as pessoas, especialmente os mais pobres e vulneráveis, que sofrem ao longo dos
anos, com a ausência de políticas públicas voltadas para o seu bem-estar integral,
conforme ensina a Doutrina Social da Igreja. A verdadeira cidadania cristã exige diálogo,
respeito, solidariedade e repúdio a toda e qualquer forma de violência, que fere a vida e a
dignidade das pessoas.

As mentiras sobre fechamento de Igrejas, o medo, o ódio e a violência política que são
disseminadas pelas ruas e pelas mídias sociais não podem calar a verdade do
empobrecimento e da fome que a realidade nos mostra, orientando, assim, o agir e o voto
dos cristãos. Não podemos admitir que o nosso Estado retroceda na garantia de direitos,
na confiança e seriedade das instituições, no combate a toda forma de violência que
provoca tanto prejuízo, dor e sofrimento ao povo, principalmente aos pequenos e
empobrecidos.

Quando o voto é iluminado pela fé e a razão e não pela mentira e pelo medo, realiza-se
um pacto com os governantes, pelo nosso futuro e pelo futuro de quem amamos, como
uma manifestação de nossa vontade de viver num Estado que gera e faz a vida crescer.

A Carta Pastoral que escrevemos sobre a “Melhor Política” lança luzes sobre a realidade
do nosso Estado e do nosso País, com princípios e orientações importantes para ajudar
aos cristãos e a todos os que procuram o bem comum a escolherem os seus governantes.

Clamamos pela Paz e confiamos a vida do povo do nosso Estado do Espírito Santo à
intercessão maternal de Maria, Nossa Senhora das Alegrias, a Virgem da Penha, pedindo
sobre todos e todas a luz e o discernimento do divino Espírito, a fim de que nos
comprometamos a construir o Estado que tanto desejamos, a partir da “Melhor Política”,
isto é, a do Bem Comum.

Dom Dario Campos, OFM
Arcebispo Metropolitano de Vitória
Presidente do Regional Leste 3

Dom Paulo Bosi Dal’Bó
Bispo da Diocese de São Mateus
Vice-presidente

Dom Luiz Fernando Lisboa
Bispo da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim
Secretário

Dom Lauro Sérgio Versiani Barbosa
Bispo da Diocese de Colatina

Dom Andherson Franklin Lustoza de Souza
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Vitória


 

Bispos dos Regionais Leste 02 e Leste 03 se encontram com o Papa Francisco nesta quinta-feira, 20 de outubro de 2022.

Os regionais Leste 2 e Leste 3 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) estão em visita ad Limina no Vaticano e nesta quinta-feira (20/10) puderam falar e ouvir o Santo Padre. “Momento marcante”, assim o bispo da diocese de São João del-Rei (MG), dom José Eudes Campos Nascimento, definiu o encontro esta manhã de encontro dos bispos de Minas Gerais e Espírito Santo com o Papa Francisco.

“Toca realmente no meu coração, na minha vida, todo seu exemplo de verdadeiro pastor. Eu creio que para nós, bispos, seja uma grande lição para o nosso dia a dia, o grande esforço de vivermos o exemplo, o testemunho que o Papa Francisco deixa para todos nós. Digo não só a nós bispos, mas a todos os leigos, leigas e sacerdotes. O Papa muito nos ensina.”

De modo especial, o bispo de São João del-Rei comemorou ao lado de Francisco seus 10 anos de ordenação episcopal: “Um grande incentivo para a missão”. Sinodalidade e documentos papais foram citados na conversa. O Pontífice reafirmou a importância das quatro proximidades – com Deus, entre os pastores, com os sacerdotes e com os fiéis –, porque é ali que acontece a evangelização.

III Guerra Mundial em pedaços

Houve espaço também para outros desafios para além da esfera eclesial. Segundo o bispo da diocese de Janaúba, dom Roberto José da Silva, o Papa chamou à atenção para a terceira Guerra Mundial em pedaços – o que exige dos discípulos de Cristo um esforço para trabalhar pela paz.

“Retornando para o Brasil, trago muitas inquietações no coração a partir, sobretudo, deste encontro com o Papa. Mas também muitas esperanças, muitos projetos para conversar, discutir com as pessoas da minha diocese para levarmos a missão de Jesus Cristo adiante com a proclamação da Palavra, do Evangelho, que é sempre Evangelho de alegria, de esperança e de paz, sobretudo nesta hora de polarizações e de tanta intolerância que nós vivemos em nosso mundo. O Papa chamou à atenção para a terceira Guerra Mundial que acontece em pedaços, porque está acontecendo em diversas partes do mundo. Então temos que ser trabalhadores, artesãos da paz.”

Entre os presentes, os bispos mineiros ofereceram ao Pontífice uma férula, obra do jovem artista Júlio Quaresma. A aste principal foi feita de cedro, já a Cruz foi feita em bronze e metal dourado. “Um detalhe importante é que nesta Cruz resplandece a vitória de Cristo, um raionado atrás onde figuram pessoas de mãos dadas, formando uma rosácea atrás do Crucificado, um resplendor. Isso nos remete à Páscoa de Cristo por primeiro e a nossa união ao mistério pascal de Cristo”, explicou Dom Geovane Luís da Silva, auxiliar de Belo Horizonte. A rosácea é uma referência à encíclica Fratelli tutti e à sinodalidade, tema do Sínodo de 2023 e 2024.

Fonte: cnbbleste3.org.br.

Acompanhe o vídeo desse momento:

Diocese de São Mateus divulga Síntese da Experiência Sinodal.

Nossa Diocese se alegra com o caminho sinodal que vem fazendo ao longo de sua história. Neste último ano, impulsionada pelo Sínodo dos Bispos, procurou vivenciar o processo de escuta como lugar privilegiado para conversão pastoral, reflexão e iluminação para uma ‘Igreja em saída’.

Durante este tempo sinodal, procuramos refletir sobre o Sínodo e sua proposta com encontros e momentos celebrativos a partir de materiais sugeridos e preparados por nossa Igreja Diocesana. O processo de escuta foi pelo link criado que contou com a participação de fiéis de vários lugares da Diocese. Foi muito enriquecedor ler o pensamento, observações e sugestões do povo para nossa Igreja particular e mundial.

Logo após, a Comissão Diocesana se reuniu para a síntese que está no arquivo abaixo para download. Foi um momento muito bonito, rico e intenso de reuniões para evidenciar o rosto dos participantes pela sua contribuição.

No Documento Preparatório (n.32) encontramos: “A síntese que cada Igreja particular elaborar na conclusão deste trabalho de escuta e discernimento constituirá a sua contribuição para o percurso da Igreja universal”. Compreendemos também que este rico trabalho ajudará nossa Igreja Particular neste importante trabalho de reavaliação e ressignificação da nossa própria caminhada sinodal. Esta síntese ajudará, por exemplo, na continuidade da vivência e implantação das prioridades diocesanas assumidas na 21ª Assembleia Geral Diocesana (08 a 10/11/2019): Formação bíblica, catequética e litúrgica em vista da iniciação à vida cristã; A missão e a comunhão na Igreja diocesana; Caridade: a serviço da vida plena para todos e Família e Juventude: lugares do encontro e da missão.

As Prioridades Diocesanas têm o intuito de continuar a promover uma Igreja profética e missionária a serviço da vida como bem ressaltou a Assembleia Diocesana. A missão é uma realidade contínua nesta Diocese e precisa cada vez mais ganhar novos contornos para realmente ser uma Igreja de comunhão e participação.

O caminho sinodal é uma realidade atual e necessária, que traz a beleza de uma Igreja unida para a avaliação e missão, mas que vive as marcas das incertezas, resistências, angústias e até polaridades. Acima de tudo, guiados pelo Espírito Santo, todos são chamados “a investigar os sinais dos tempos e a interpretá-los à luz do Evangelho” (GS, n.4) a fim de que sejamos uma verdadeira Igreja em saída, discípula missionária do Mestre.

Abaixo, segue a Síntese Sinodal na Íntegra:

Papa Francisco se encontra com Bispos de Minas Gerais e Espírito Santo.

Nesta quinta-feira (20), (arce)bispos dos Regionais Leste 2 (Minas Gerais) e Leste 3 (Espírito Santo) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) se encontram com o Papa Francisco no Vaticano, em Roma. Num dos momentos mais esperados da Visita Ad Limina Apostolorum, a audiência com o Santo Padre será realizada às 16 (horário de Roma), na Biblioteca do Vaticano, Secretaria de Estado.

Durante o encontro com o Papa Francisco, os (arce)bispos apresentam o relatório pastoral das (arqui)dioceses, enviado meses antes. Esse documento abrange as questões administrativas, o ministério do (arce)bispo, o funcionamento da Cúria Diocesana, a vida dos sacerdotes, a situação dos seminários e das vocações, congregações religiosas, as celebrações litúrgicas, os ministérios leigos, a catequese, as escolas católicas, as pastorais e movimentos, as relações ecumênicas, a presença da Igreja nos meios de comunicação e o relacionamento com o poder público, entre outras questões. 

A visita acontece até o dia 26 de outubro e reúne uma comitiva formada por 28 bispos de Minas Gerais e 04 do Espírito Santo. Também contará com a presença de Dom João Justino de Medeiros Silva, Arcebispo Metropolitano de Goiânia (GO). Na sexta-feira (21), uma celebração eucarística será transmitida diretamente da Basílica Papal de São Paulo Fora dos Muros, às 19h (horário de Brasília).